Voos dos peregrinos:O A330neo da Lion Air pode levar 436 passageiros (Airbus)

A companhia aérea Lion Air, da Indonésia, recebeu na última sexta-feira (19) seu primeiro A330-900neo, tornando-se a primeira operadora do novo jato da Airbus na região da Ásia-Pacífico. O avião é alugado pelo grupo de arrendamento BOC Aviation e o primeiro dos 10 A330neo esperados na frota da empresa asiática.

O plano da companhia é utilizar o A300-900 em voos “non-stop” de longa duração a partir dos principais aeroportos na Indonésia, em Makassar, Balikpapan e Surabaya. Os planos incluem rotas diretas para a Arábia Saudita, aproveitando o grande fluxo de passageiros em peregrinações para as cidades sagradas de Jeddah e Medina. O tempo de voos nesses trechos pode ser de até 12 horas.

O A330neo da Lion Air é configurado para receber 436 passageiros, todos em classe econômica. Os modelos da mesma série encomendados pela Azul levam, por exemplo, até 298 ocupantes, com opção de classe econômica e executiva.

A capacidade de passageiros dos A330neo da Lion Airon está perto do limite da aeronave: o jato da Airbus é certificado para embarcar até 440 pessoas. A fabricante também está projetando uma nova versão de cabine para receber até 460 ocupantes em classe econômica. Essa opção foi encomendada recentemente pela Cebu Pacific, das Filipinas.

A330neo pelo mundo

Segundo o relatório mais recente da Airbus, publicado em junho, já foram entregues 16 A330-900neo. A maioria desses aparelhos foram comprados por empresas de leasing, que por sua vez alugaram esses aviões para companhias aéreas, como é o caso da Azul no Brasil.

A Azul opera A330neo alugados da Avolon (Luis Neves)

Outras empresas que voam o novo jato são a Delta Air Lines, Air Senegal e a Tap, que lançou os primeiros serviços com a aeronave no final de 2018.

Após um longo processo de desenvolvimento, com uma série de atrasos, o jato da Airbus tem hoje mais de 240 pedidos e começa a se apresentar como uma alternativa aos caros A350 e o Boeing 787.

Em alguns casos, o A330neo é um substituto até para o A380. Em fevereiro deste ano, a companhia Emirates trocou uma parte de seus pedidos pelo avião gigante da Airbus e fez uma encomenda mista de modelos A350 e A330neo. Essa decisão foi o que decretou o final do programa A380.

Outras empresas na lista de espera pelo A330neo são a Garuda Indonesia, Rwandair, Thai Lion Air e Iran Air.

O A330-900 é cerca de 12% mais eficiente em consumo de combustível que o A330-300 da primeira geração, segundo dados da Airbus. Isso também aumentou o fôlego da aeronave para voar rotas mais longas, de até 13.330 km – 1.580 km a mais que o A330-300.

As principais novidades no A330neo são o turbofans Rolls-Royce Trent 7000, que queimam 25% menos querosene que os motores da geração anterior, e a asa reformulada com winglets e maior envergadura (foi de 60 metros para 64 metros).

A cabine Airspace traz novas solução de iluminação e conforto para os passageiros (Airbus)

A cabine Airspace do A330neo traz novas soluções de iluminação e conforto para os passageiros (Airbus)

Veja mais: Azul vai receber primeiro E195-E2 da Embraer em setembro