É um pássaro? Não, esse é o avião conceitual Bird of Prey da Airbus (Airbus)

Com o objetivo de inspirar a próxima geração de engenheiros aeronáuticos, a Airbus apresentou o conceito “Bird of Prey” (Ave de Rapina, em inglês), um estudo sobre uma aeronave com motorização híbrida-elétrica, sistemas de controle ativo e estruturas avançadas de material composto.

Revelado na feira de aviação Royal International Air Tattoo, que começou nesta sexta-feira (19) no Reino Unido, o projeto, como indica seu nome, tem as asas e a cauda imitando o formato de uma ave de rapina, com “penas” comandadas individualmente que fornecem o controle ativo no voo. A fabricante diz que soluções como essa podem tornar a aviação mais sustentável e silenciosa “do que nunca”.

“O Bird of Prey foi projetado para ser uma inspiração para os jovens e criar o fator ‘uau’ que os ajudará a considerar uma carreira empolgante no setor aeroespacial crucialmente importante”, explicou Martin Aston, gerente sênior da Airbus.

Embora não tenha a intenção de representar uma aeronave real (ao menos por enquanto), a “Ave de Rapina” da Airbus é baseada em ideias realistas. A fabricante afirma que o conceito apresenta uma visão de como pode ser um avião regional do futuro.

“Uma das prioridades de toda a indústria é como tornar a aviação mais sustentável, tornando o voo mais limpo, mais verde e mais silencioso do que nunca. Sabemos do nosso trabalho sobre o jato de passageiros A350 XWB que, através da biomimética (estudo das estruturas biológicas), a natureza tem algumas das melhores lições que podemos aprender sobre o design”, completou Aston. “Quem não pode evitar ser inspirado por tal criação?”

Veja mais: Azul vai receber primeiro E195-E2 da Embraer em setembro